banner

banner

quarta-feira, 29 de março de 2017

“Escapei de morrer e por pouco não fiquei tetraplégico”, afirma promotor baleado na sexta-feira em Natal

wendell beetoven
Em entrevista ao portal de notícias G1, o promotor público Wendell Beetoven falou sobre seu estado de saúde após ser baleado na última sexta-feira em Natal. “Estou na UTI, ainda muito mal, com um pulmão perfurado e costelas quebradas. O projétil passou raspando na coluna vertebral. Escapei de morrer e por pouco não fiquei tetraplégico”. Wendell conversou com a equipe do portal através de um aplicativo de mensagens.
O promotor foi baleado nas costas durante um atentado ocorrido na última sexta-feira (24) dentro da sede do Ministério Público do Rio Grande do Norte, em Natal. O procurador-geral adjunto de Justiça Jovino Pereira Sobrinho também foi atingido. Ambos passaram por cirurgias e se recuperam dos tiros que levaram.
O atirador está preso. É o servidor público Guilherme Wanderley Lopes da Silva, de 44 anos, que se apresentou à polícia no sábado (25). Exonerado do cargo comissionado, ele trabalhava no MP há 20 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário