banner

banner

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Estrela abortada gira em torno de estrela morta

BBCnJpz
Pesquisadores liderados por Saul Rappaport, do MIT, descobriram um sistema estelar binário em que uma anã-marrom, espécie de aborto de estrela, está girando por aí com uma anã-branca, ou seja, uma estrela morta. O período orbital dos objetos – que dão voltas um em torno do outro, como um cachorro que corre atrás do próprio rabo – é de meras 72,1 horas. A velocidade é de 100 quilômetros por segundo, rápido o suficiente para atravessar o Atlântico, do Brasil até a a costa africana, em mais ou menos um minuto.
No artigo científico, eles revelam que a massa da anã-marrom é cerca de 6,7% do Sol – mais ou menos 67 vezes a massa de Júpiter. A anã-branca, por sua vez, tem 40% da massa da nossa estrela. Em outras palavras, elas são objetos de pouquíssimo brilho, mas muito maiores que nosso planeta, em uma órbita mútua de velocidade impensável. Será que o suficiente para levar uma multa? Para detectar essa infração de trânsito cósmica foi necessário cruzar os dados de cinco telescópios terrestres localizados em três continentes diferentes – o radar mais complicado da história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário