banner

banner

sábado, 10 de junho de 2017

Rio Grande do Norte, fica longe das primeiras posições em ranking de corrupção

campanha-contra-a-corrupção
O Rio Grande do Norte não figura nas primeiras posições na lista comparativa por crimes econômicos. Nem na lista da Lava Jato. É o que demonstram os dados da AML Consulting, líder no mercado de prevenção à lavagem de dinheiro.
Os estados que lideram os rankings da corrupção no País são Distrito Federal, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Segundo a entidade, Bahia, São Paulo e o Distrito Federal são as unidades da Federação com maior número de políticos eleitos e nomeados, bem como de executivos de empresas públicas e autarquias da União, envolvidos em crimes econômicos e na operação Lava Jato.
Sozinho, o Distrito Federal é responsável por 24,3% dos envolvidos na maior operação de combate à corrupção da história do país. O mapa comparativo de crimes econômicos, em geral, é mais diluído, com São Paulo, Distrito Federal, Bahia, Minas Gerais e Paraná liderando as cinco primeiras posições com participação entre 9,7% e 4,7%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário