banner

banner

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Medidas para fomento da cadeia do caju são discutidas em audiência

Membros da cadeia produtiva, deputados e técnicos agrícolas, além de autoridades públicas, discutiram na Assembleia Legislativa medidas para alavancar a produção de riquezas no entorno da cajucultura no Rio Grande do Norte. O debate foi proposto pelo deputado Hermano Morais (PMDB).
"A cadeia produtiva do caju tem atravessado muitas intempéries, ainda mais com essa prolongada estiagem em nosso estado, o que tem comprometido muito a capacidade dos produtores. Aqui, vamos em busca de soluções para esse cenário", comentou o deputado.

Em apresentação fornecida pela Embrapa, dimensionou-se que o Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí respondem por 90% da produção nacional de caju. Mas o cenário de dificuldades fez o Brasil despencar da 4ª para a 10ª posição entre os países que mais produzem e exportam caju e seus derivados, como a castanha.

"Temos feito o que está à nossa altura para contornar a situação. Mas, enquanto agimos, como medidas de investimentos tecnológico, distribuição de sementes entre outras medidas, há o agravamento da crise econômica e dificuldades naturais", destacou o secretário de Agricultura, Guilherme Saldanha.

O deputado Souza Neto (PHS), a despeito das dificuldades, sugeriu que haja assistência como puder ser desenvolvida emergencialmente para acolher especialmente os pequenos produtores, mais afetados com os efeitos da crise e estiagem. Já o deputado Jacó Jácome levou a discussão para o orçamento.

"Vamos elaborar a peça orçamentária logo mais e seria oportuno que púdessemos incluir emendas e outra previsões, se possível, para que esse esforço que estamos discutindo possa ser concretizar", enfazitou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário