banner

banner

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Albert propõe inclusão do tipo sanguíneo em uniformes de motoboys e mototaxistas

O deputado Albert Dickson (PROS) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa propondo que passem a constar, em uniformes ou capacetes utilizados por motoboys e mototaxistas no Rio Grande do Norte, informações sobre grupo sanguíneo e fator RH de cada profissional. A medida, segundo o parlamentar, visa ampliar a probabilidade de salvamento aos motociclistas vítimas de acidente de trânsito.

“Com a inclusão destas informações no uniforme ou capacete, em eventuais acidentes, os médicos, paramédicos e enfermeiros ganharão tempo e poderão realizar o procedimento adequado com segurança, aumentando as chances de êxito na assistência aos pacientes, uma vez que as equipes de socorro terão dados mais precisos para o primeiro atendimento – que é fundamental para salvar a vida da vítima”, justifica Albert Dickson.

De acordo com o documento encaminhado pelo deputado, são crescentes os índices de acidentes de trânsito envolvendo motoboys e mototaxistas. Nos últimos seis anos, as internações hospitalares no Sistema Único de Saúde (SUS) envolvendo motociclistas registraram crescimento de 115%.


A partir da aprovação do projeto de lei, todas as empresas públicas e privadas que utilizam os serviços de motoboys e mototaxistas no Estado, deve fazer contar as referidas informações em local visível dos uniformes ou capacetes dos profissionais. “Com esse mecanismo, o grupo sanguíneo e o fator RH passam a ser considerados itens obrigatórios e padronizados no fardamento de trabalho dos motociclistas”, explica Albert.

Nenhum comentário:

Postar um comentário