banner

banner

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Importações de sêmen crescem no Brasil

grávida
Segundo o 1° Relatório de Amostras Seminais para uso em Reprodução Humana Assistida, idealizado e divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o número de pedidos de importação de sêmen aumentou mais de 2500% de 2011 até 2016, sendo que nos dois últimos anos, os principais requerentes foram os casais homoafetivos de mulheres, com um aumento de 279% nas buscas pelo recurso, seguidos pelas mulheres solteiras, com incremento de 114%, e pelos casais heterossexuais, que procuraram amostras de sêmen 85% mais no mesmo período.
Mesmo com esse crescimento vertiginoso no número de procedimentos de Reprodução Humana Assistida (RHA), também conhecida como inseminação artificial ou fertilização in vitro (FIV), nos últimos anos, não há uma legislação específica sobre a prática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário