banner

banner

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Palocci diz ter sugerido a Lula compra formal de terreno

palocci
O ex-ministro Antonio Palocci alegou, ao juiz federal Sérgio Moro, nesta quarta-feira (6) ter aconselhado o ex-presidente Lula que recebesse o terreno onde seria sediado o Instituto Lula como doação formal, ou ‘revestida de formalidade’, porque, segundo ele, as relações delituosas entre o PT e a empreiteira já estavam ‘monstruosas’ e a suposta aquisição, de forma encoberta pela Odebrecht, poderia criar uma ‘fratura exposta desnecessária’.
Palocci foi preso na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato, em setembro de 2016, e condenado por Moro a 12 anos e 2 meses de prisão. Ele está tentando fechar acordo de delação premiada com a força-tarefa do Ministério Público Federal.  O ex-ministro resolveu confessar seus crimes em interrogatório no âmbito de processo relacionado à suposta compra, pela Odebrecht, do apartamento vizinho ao de Lula, em São Bernardo do Campo, e do terreno onde seria sediado o Instituto Lula. Segundo o Ministério Público Federal, os imóveis são formas de pagamento a Lula de vantagens indevidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário