banner

banner

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Márcia Maia defende auxílio da União mas destaca necessidade de melhor gestão

Durante seu pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (21), a deputada Márcia Maia (PSDB) externou sua preocupação com a greve dos policiais militares e a série de roubos e arrombamentos recentemente ocorridos. A deputada se solidarizou com os policiais e demais servidores do Estado e disse que o Estado virou manchete nacional devido a fatos negativos.

“Tivemos arrastões em centros comerciais do Alecrim e do Centro, com o comércio fechando suas portas por conta da violência. Essa situação se agrava por conta da ausência das políticas sociais e de uma tímida política de repressão, que não oferece condições de trabalho para os operadores da segurança”, disse a deputada.

Márcia Maia afirmou que as pessoas estão ainda mais amedrontadas e devido à greve, ontem (20) o comércio encerrou suas atividades mais cedo. “É uma situação que nos entristece. Ouvi muitos depoimentos de familiares dos policiais, relatos de pessoas colocando o drama diário daqueles que arriscam a sua vida para proteger a sociedade e que estão sem nenhuma condição de trabalho, inclusive com pessoas pedindo auxílio financeiro nas ruas”, ressaltou Márcia Maia, citando ainda o sequestro relâmpago que vitimou o padre Waldir, da Catedral Metropolitana de Natal.

Ao final do seu pronunciamento, Márcia Maia disse que estava comprometida a apoiar todo projeto que for importante para a população e para os servidores: “Iremos votar a favor e também sou a favor de que o Governo receba essa ajuda da União, que deve sim auxiliar os Estados, mas defendo que haja uma boa gestão dos recursos e que se instale no Rio Grande do Norte um gabinete para gerir essa crise”, encerrou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário