banner

banner

domingo, 4 de novembro de 2018

Qatar constrói cidade do zero para Copa, mas não tem população para ocupar

catar
Era areia, mas em breve será uma das sedes da Copa do Mundo de 2022. Lusail, cidade do Qatar que vai abrigar a abertura e a final do Mundial, começa a ganhar forma com prédios, estádio, sistemas de transporte e até ilhas artificiais no que antes era deserto. Com 38 km2 de área e custo previsto de 45 bilhões de dólares para sua construção, o local promete ser uma das cidades mais inteligentes, sustentáveis e luxuosas do mundo.
Até o final de 2017, o estoque residencial do Qatar era de 286.125 unidades. No segundo trimestre de 2018, esse número subiu para 288.100, aproximadamente. Estima-se que até o final de 2018 serão entregues mais 12.800 mil moradias. Os dados são do relatório publicado pela consultoria ValuStrat em julho de 2018.
Quer dizer: até o fim do ano, serão 300 mil moradias SOBRANDO no país – com uma população de apenas 2,6 milhões. Como comparação, o Brasil tem mais de 200 milhões de habitantes e um déficit habitacional de 6,1 milhões de casas (em pesquisa da Fundação João Pinheiro, de 2014).

Nenhum comentário:

Postar um comentário