banner

banner

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Tite diz que seleção que foi à Rússia será a base para a Copa América

tite
A seleção brasileira da Copa América de 2019 será mais parecida com aquela da Rússia do que com a que está no imaginário público para estar no Catar daqui a quatro anos. Entre a frustração da eliminação que julga precoce na última Copa do Mundo, e a empolgação de poder moldar uma equipe a longo prazo, Tite se equilibra para o próximo desafio e descarta mudanças profundas imediatas.
Tite se recusa a priorizar 2022 em 2019. Alega que até lá surgirão novos jogadores, e outros ficarão pelo caminho. Por isso, no torneio que será disputado a partir de junho do ano que vem, no Brasil, muitos rostos conhecidos do público voltarão a vestir a camisa da Seleção.
A base da Copa América  vai ser a base do Mundial. Haverá jovens, mas num percentual menor. Não haverá transformação porque tem muita coisa boa jogando em alto nível – disse o técnico, em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com, sua primeira a um veículo de imprensa escrita depois da Copa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário